domingo, 25 de outubro de 2015

Se me ama!



Se me ama, ama-me toda,

Não por zonas de luz ou sombra.
Se me ama, ama-me negra
E branca e verde e loira
E morena

Queira-me dia
Queira-me noite
De madrugada com a janela aberta

Se me ama, não me ame pela metade:
Ama-me toda... ou não me queira!


2 comentários:

Loba Azul disse...

"Eu pedalava pelas ruas buscando encontrar-me em cada fim de estrada, no depois da última saudade, na outra margem do rio. Mas também lá eu não estava".

(Bartolomeu Campos de Queirós)

Loba Azul disse...

O mar deixa na madrugada
aromas a algas castanhas
enquanto os fios de lua
se retiram por entre retalhos de silêncios

Perco o meu olhar
e encontro a minha mão
cheia das palavras
que escrevo no escuro.

É na tua mão que os silêncios falam,
no teu olhar que me prendo ao pó do luar.
Brisas que se abrem como flores,
Aves tardias levam com elas o brilho do nosso olhar.
Até amanhã.

(Lilia Tavares)

https://www.youtube.com/watch?v=cmxFsPUka2Q