sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Crystalised * (repostagem)



Vi-te hoje dentro de mim outra vez...
Sinto-te intensamente ao meu lado assim
como te sentia quando ainda éramos nós.

Vi-te hoje dentro de mim outra vez...
Como antes, como da primeira vez,
como quando eu (ainda) nem sabia que você existia...

Talvez seja só saudade, mas, com toda certeza,
é mesmo um pouco de saudade e mais
cem por cento daquela felicidade absurda...

que, se fosse sólida, preencheria cada célula
formadora do meu corpo e de todo meu ser
com tuas mensagens subliminares:.


5 comentários:

Loba Azul disse...

https://www.youtube.com/watch?v=7y6nVRxBUxE

Loba Azul disse...

Fica…
Não me abandones os teus silêncios de vidro
onde se exila a tua verdade clara,
não abandones em mim
esses teus lugares suspensos, adormecidos,
onde a madrugada pura se expande em cânticos
de aves azuis.

Aguardo-te amanhã,
naquele beiral perto do céu
onde se avista o campo de lilases
semeado com todas as tuas palavras súbitas
para mim.
Fica...

(Maria João Saraiva, in Rio de Doze Águas)

Maria Fernanda disse...

Belíssimo!

Anônimo disse...

Lindooooo!

Loba Azul disse...

Obrigada!