terça-feira, 23 de abril de 2013

J'adore


Para fazer sentido este nosso existir
caminhar para sempre lado a lado
foi à direção selada para nossas almas
antes mesmo de chegarmos aqui

__ Não solte a minha mão, eu pedi
__ Jamais soltarei, você prometeu

É assim que para sempre ei de ouvir
o eco de tua resposta a percorrer
abissais distancias de pertencimento
na infinitude deste encontro único.

És minha bússola,
meu astrolábio
minha rosa dos ventos,
meu único caminho e direção

E por isso e pela força das coisas que são
como se fora um mantra, uma litania, uma oração
eternamente ei de ouvir sentindo:

__ Nunca solte a minha mão!


8 comentários:

Anônimo disse...

Mas que lindo este poema, lobinha.
Já o conheço em outros escritos teus.
Más agora ele parece estar mais denso.

J

Loba Azul disse...

Sei que vc gosta dele, Srtª 'J'...
Grata pela visita, minha amiga!
Bjs

Los Besos disse...

Hecha a la medida

Estás hecha a la medida de mis besos
Hecha a la medida de mis manos
Y de mis sueños
Parece que te hicieron
Exacta a la medida de mi ser

Estás hecha a la medida de mis noches
Hecha a la medida de mi cuerpo
Y de mi alma
Parece que te hicieron
Exacta a la medida de mi ser

Ayer
Yo no creía en nada ni en nadie
Pero hoy, mi corazón
Ha vuelto a levantarse
Y sé que más allá
De todas las estrellas
Alguien te hizo para mí

sólo para mí
(Mayte Martin)

Te amo mujer mia!

Loba Azul disse...

Tu és total e breve, de todas és uma,
e assim contigo vou percorrendo e amando
um amplo Mississipi de estuário feminino.

(Pablo Neruda)


És tú, minha adorada!

Anônimo disse...

Belíssimo poema, LO!

Beijos linda dama azul

Loba Azul disse...

Não sei quem és, mas, grata pela visita e carinho =] !

Laís Junqueira disse...

Mto bonito mesmo.
Gostei demais do espaço, parabéns!

Laís

Anônimo disse...

Belíssimoooo! Parabéns!