quinta-feira, 21 de junho de 2012

Par-ti-da


Justo eu que jamais estive distante,
hoje me pergunto se as coisas podem
chegar a um ponto em que eu não
mais possa me trazer de volta.


 

Um comentário:

Loba Azul disse...

PELA DÚVIDA TE BUSQUEI

[Pedro Salinas]

Pela dúvida te busquei:

não te encontrava nunca.

Ao teu encontro eu fui

pela dor.

Por ali tu não vinhas.


Ainda mais ao fundo eu desci

para ver, enfim, se estavas.

Através da angústia,

dilaceradora, ferindo-me.

Da ferida tu não surgias nunca.